Tanzania

A grande migração

 

Tanzania

A grande migração

 

Tanzania

A grande migração

 

Tanzania

A grande migração

A grande migração

A Tanzânia, país localizado no leste do continente africano, é rica em cultura e tradições e extremamente privilegiada com belezas naturais e vida selvagem abundante. Os encantamentos são muitos, incluindo o monte Kilimanjaro (maior montanha da África) para os amantes do montanhismo e a paradisíaca ilha de Zanzibar, mas os safáris são o verdadeiro cartão postal do destino com suas enormes reservas naturais, que representam 25% do território nacional.

Nossa expedição explorará a região conhecida como circuito norte do país, que é a mais atrativa e onde se encontra uma enorme diversidade de vida selvagem. No mês de novembro tem início as chuvas nessas regiões, que começam a receber as grandes manadas em busca do elemento essencial para sua sobrevivência, a água. Nosso roteiro está focado em três dos principais parques desse circuito: Serengeti, Ngorongoro e Tarangire.

Reconhecido como patrimônio mundial da UNESCO em 1981, o Serengeti é tido como a jóia da Tanzânia e a reserva mais famosa internacionalmente. Um dos poucos lugares onde grandes manadas de animais selvagens ainda vivem longe da influência do homem. Nosso safári será focado na região central e sul do Serengeti, região por onde os animais em migração estarão de passagem.

Exploraremos também o Parque Nacional do Tarangire, caracterizado pela vegetação mais rica, incluindo os famosos baobás, além dos grandes grupos de elefantes. Em nossas saídas fotográficas iremos em busca dos “Big five”, animais de grande porte mais desejados em um safári. São eles: leão, elefante, leopardo, búfalo e rinoceronte, este último visto apenas em Ngorongoro.

A Cratera do Ngorongoro é um extinto vulcão da Tanzânia, de bordas altas e profundas. É apelidada pelo povo Maasai, nativo da região, de “A Arca de Noé”, devido à grande variedade e quantidade de animais que vivem dentro do vulcão extinto. Acredita-se que quase todas as espécies de animais da África aparecem aí representadas, num ecossistema pouco afetado pelo homem. A cratera possui cerca de 20 km de diâmetro e uma superfície de aproximadamente 300 km quadrados. Suas bordas tem cerca de 600m de altura. Esses paredões retêm a umidade e tornam a região muito chuvosa, principalmente nos meses de abril e maio.

 

Photos: ©Cristiano Xavier

CONTINENTE

África

PAÍS

Tanzania

GALERIA

ENVIE UMA MENSAGEM